O que há por trás da máscara?

 

Atapoã Feliz

Antes de sair de casa, você abre a porta do “depósito de máscaras” e escolhe a do protagonista, que será usada durante todo o dia. No entanto, e na medida das necessidades, numa incrível metamorfose ela se multiplicará em variados coadjuvantes. Eis, em síntese, a tragicomédia da vida humana.
Hoje, para fazer o vídeo, escolhi imagens do Carnaval de Veneza, que existem em profusão no Google, apesar da advertência segundo a qual pode haver direitos autorais, etc. Assim, se alguém se sentir prejudicado, por favor, entre em contato que a imagem será retirada.
Com arranjos do teclado Tyros5 da Yamaha, a música faz parte do CD “O Resgate de Euterpe”, gravado neste ano. Evidentemente foi feita em homenagem a Tália, “a festiva”, musa da poesia ligeira e da comédia, é representada segurando u’a máscara cômica.
Encerro com o pensamento de Oscar Wilde: Por detrás da alegria e do riso, pode haver uma natureza vulgar, dura e insensível. Mas, por detrás do sofrimento, há sempre sofrimento. Ao contrário do prazer, a dor não tem máscara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *